Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Nitricionista

18
Nov19

Consulta de nutrição, o testemunho da A.

Ana Ni Ribeiro

O testemunho da A. é uma espécie de presente de natal antecipado. Tem aspectos com os quais me identifico- também já fui gordinha, e também eu demorei muitos anos até fazer as pazes com a menina gorda que fui.

 

"Olá, sou a A. e fiz as pazes com a balança e a comida. E sobretudo, fiz as pazes comigo.

Já fui gorda, mas já não sou. Fui uma criança e adolescente gorda, depois emagreci mas a minha relação com a comida nunca foi boa. Passei por muitos altos e baixos, e parecia que faltava sempre qualquer coisa. Durante anos adiei sempre a marcação de uma consulta de nutrição. Sempre a mesma desculpa: eu consigo sozinha. Mas não conseguia.

Há quase 2 anos vi o livro da Ana na casa de uma amiga, li a história dela e pensei: tenho de marcar consulta. Ainda demorei uns meses até marcar mas bendito seja esse dia. Faz hoje um ano. Ainda me lembro que quase pensei em começar só em janeiro, é que se mete o natal! mas ainda bem que não o fiz. Verdade que não perdi muito peso, mas ganhei conhecimento, que me permitiu perder 1 kg em vez de ganhar os 3 kgs habituais nesta altura do ano. Saldo bastante positivo! E depois em janeiro foi muito mais fácil continuar a adquirir novas competências pois estava com a motivação em altas. 

Reaprender a comer, mudar pequenas coisas no meu estilo de vida e parar com as desculpas e sabotagem foi como renascer. 

Como a Ana diz: em equipa tudo é mais fácil. E é mesmo. Sentir que temos alguém que acredita em nós e que está sempre por perto, e sabe realmente do que está a falar: faz a diferença. 

E finalmente, perdi o "medo" e comecei a fazer terapia com uma psicologa, e aos 42 anos percebi que havia muita coisa em mim que não conhecia.

Ganhei saúde, e auto-estima! Sinto-me poderosa, e mesmo em relação aos desafios profissionais pareço outra. Mas foram só 12 kgs, dizia me outro dia alguém mauzinho. Sorri e disse: "só"? pois comparando com tudo o que ganhei, foi só isso.

Agradeço à Ana, e aprendi a agradecer a mim e agora vou-me equipar que descobri que sou uma corredora.

Vemo-nos em Janeiro, Ni, na nossa consulta."

Boas corridas, A.! Vamos, equipa.

03
Jan19

Pense magro

Ana Ni Ribeiro

 

 

IMG_3481.jpg

Quando se adopta uma nova forma de pensar, modifica-se também a atitude diante de determinada situação. Para perder ou manter o peso, não é só o prato que precisa ser transformado. Os pensamentos também devem estar a seu favor.
Ser magro ou gordo, na maior parte dos casos, é uma questão de escolhas e não um presente ou um castigo divino. Quando você assume a responsabilidade no processo de emagrecimento, ganha o controle da situação e se sente-se mais capaz de modificar os seus hábitos. Aconteceu comigo! 

Preciso comer para continuar magro. Ao saltar refeições para emagrecer, o corpo vai reclamar e protestar, acumulando ainda mais gordura. Ao comer menos do que deveria, o seu metabolismo desacelera e fica mais difícil perder o excesso. 

O melhor horário para ir ao ginásio é o que consigo ir. Você acha que não tem energia para ir ao ginásio de manhã, mas essa é a única altura que a sua agenda permite? Então, insista! Encontre uma atividade que goste mais e aposte nela. Se não gostar de nada, lembre-se que na vida não fazemos apenas o que gostamos. 

Irresistíveis são as minhas curvas, não os fritos! Se você "pensa magro", em vez de sofrer pelas coisas que não pode comer, vai sentir-se vitorioso por se manter firme no seu plano.

Venço metas, não bato recordes mundiais. Ao traçar os objectivos para o seu emagrecimento, pense em prazos possíveis. Assim, pode comemorar os resultados. Se estabelecer metas inatingíveis, vai jogar contra si e desiste.
Vou conseguir parar de pensar só em comida. A melhor alternativa é mudar o centro da atenção. Para isso dar certo, tenha algumas alternativas na manga. Pode ser uma caminhada, um jogo de computador ou um telefonema para uma amiga. O importante é investir em outra actividade para esquecer a comida... 

Só desisto depois de tentar. Isso vale para tudo na vida e também para o controle de peso. Portanto, em vez de se lamentar, parta para a acção!

Questiono todos os pensamentos desanimadores. Essa atitude protege-nos da auto-sabotagem.
Sei quando estou com fome ou apenas com vontade de comer. Conseguir diferenciar a fome do desejo de mastigar uma coisinha evita que caia na armadilha de comer fora de horas.

Não me coloco em tentação. Para não jogar contra si mesma, elimine todas as guloseimas do seu campo de visão.

Procuro o prazer na vida e não na comida. Claro que é uma delícia comer, mas isso não deve ser a única fonte de felicidade na vida. Diversifique os seus interesses e descubra o que gosta de fazer. Encontre o prazer fora da mesa.

 

Não tenha medo da mudança. Pequenas mudanças no estilo de vida e alimentação dão grandes resultados. Faça acontecer!

IMG_8556.jpg

 

26
Dez18

Quer emagrecer? Vamos a isso!

Ana Ni Ribeiro

image1.jpeg

 

Decidiu abusar à grande no Natal, e agora a roupa não lhe serve? Está há meses à espera de janeiro para começar a emagrecer? Emagrecer é resolução de ano novo? Há muitos anos? Quer um milagre?

Pois, não há milagres! E se cai sempre nos mesmos erros, talvez seja altura de fazer a coisa bem feita. Sem desculpas, sem adiar. Milagres, também fazemos... mudando pequenos hábitos e estilo de vida. Deixo-lhe algumas dicas. 

 

Lembre-se: emagrecer é perder massa gorda, não apenas peso. Procure ajuda especializada: emagrecer com sucesso implica um plano individualizado e o seguimento atento e cuidadoso de um especialista durante algum tempo.

Cada caso é um caso, mas existem alguns princípios básicos a seguir para que a perda de peso seja saudável.

Um dos maiores inimigos da sua saúde são as dietas demasiado drásticas. A adoção de dietas bastante restritivas do ponto de vista calórico, que reduzem o peso à custa da perde de muita massa muscular, podem diminuir em 30% o valor do metabolismo basal. Não é de estranhar que a grande maioria das pessoas que perdem peso demasiado rápido, com frequência o recuperem para um valor idêntico ao inicial ou mesmo superior.


Confira o seu grau de motivação. 
Emagrecer implica modificações no dia-a-dia e a longo prazo. Reflita e perceba que deve modificar a sua alimentação e a sua atividade física, nas dificuldades que poderão surgir e como ultrapassá-las. Acredite que é capaz e que vai conseguir.
 

 Envolva a sua família e amigos.  O apoio familiar neste processo é vital, uma vez que facilita a aquisição de hábitos de vida saudável e evita recaídas (por exemplo: disponibilizar em casa alimentos saudáveis para todos e organizar caminhadas em família).
 
Desconfie de planos alimentares monótonos ou de substâncias milagrosas.  Dietas da
lua, da frutas ou outras que não integram ou restringem fortemente determinados alimentos, são perigosas a médio prazo pois reduzem a disponibilidade de nutrientes essenciais ao bom funcionamento do organismo. Infelizmente, ainda não existe, uma substância ou medicamento capaz de, por si só, fazer perder peso de forma eficaz, duradoura e sem riscos para a saúde.
 
O aumento da atividade física é decisivo.  Recomenda-se  para a perda de peso, e a acompanhar
um plano alimentar, pelo menos 30 a 60 minutos de atividade física moderada, 5 dias por semana.
 
Ajude a modificar o espaço que o rodeia.  O ambiente alimentar que nos rodeia é por vezes o maior obstáculo a uma alimentação saudável.
Por exemplo, Insista para que exista água disponível no seu local de trabalho. Se der uma festa para crianças disponibilize fruta de forma atrativa.
 
Prepare-se e não desanime.  Lembre-se que em qualquer processo de mudança de hábitos alimentares o sucesso pode demorar
um bocadinho. Vai ter, certamente, várias fases de desânimo em que lhe vai apetecer desistir. Aprenda a lidar com estes momentos. No final deste processo pretende-se que tenha emagrecido mas acima de tudo, que tenha mais saúde e aprenda a gostar do seu corpo.

Sobre mim


Sou a Ni, sou nutricionista e este é o meu blog. Aqui partilho a minha paixão pelo fabuloso mundo da nutrição. Dizem que este é o melhor blog sobre nutrição do mundo e arredores!

Ver perfil
Seguir perfil

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Links

Consultas online

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Parceiros