Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Nitricionista

12
Jun18

Ressaca: mitos e verdades

Ana Ni Ribeiro

cerveja.jpg

 

Beber demais não é nada saudável, toda a gente sabe! Mas se acontecer deve saber que não há uma solução capaz de eliminar o álcool do organismo de uma vez só, evitando os sintomas pós-noitada. As receitinhas populares podem aliviar o enjoo e a dor de cabeça, mas nem todas funcionam.

 
Faz mal beber de estômago vazio?
Sem outro alimento no estômago para digerir, o organismo absorve a bebida rapidamente, fazendo com que se sinta os efeitos do álcool mais rapidamente. Então, coma algo leve (uma fatia de pão integral com peito de peru, por exemplo) antes de beber e, se possível, durante. Mas evite petiscos picantes juntamente com a bebida, pois a pimenta irrita a mucosa do estômago piorando um sintoma comum quando se exagero no número de copos: a gastrite do dia seguinte.
 
Devo beber água intercalando com a bebida?
A água dilui a concentração de álcool, amenizando o seu poder de desidratar o organismo. O ideal é intercalar a bebida com água, consumindo pelo menos um copo.
 
As bebidas alcoólicas de boa qualidade não dão ressaca?
As bebidas de qualidade inferior tendem a ter muitos corantes ou ingredientes que potencializam o efeito do álcool, intensificando os sintomas da ressaca: dor de cabeça, enjoo, confusão mental... Mas, pior que uma bebida má é exagerar na dose, ultrapassando a quantidade de álcool que o fígado é capaz de processar.
 
Remédios antiressaca funcionam?
Eles podem aliviar o enjoo ou a dor de cabeça, mas não são capazes de acelerar o processo do fígado para eliminar as toxinas do álcool.
 
Café ou banho frio cortam os efeitos do álcool?
São estratégias que estimulam o sistema nervoso central, reduzindo a sensação de moleza e cansaço. O café também ajuda a reorganizar a confusão mental provocada pela bebida.
 
Misturar bebida faz diferença?
Sim, quanto mais tipos de bebida se misturar, pior será a ressaca. 
 
Porquê que às vezes fico mal mesmo bebendo pouco?
As mulheres são pouco resistentes ao álcool (bem menos que os homens). Na TPM, por causa das alterações hormonais, esse limite é ainda menor.
 
No dia seguinte, devo comer pouco?
Depois de abusar da bebida, é importante "desintoxicar" o organismo com uma dieta leve, à base de verduras, legumes e, especialmente, frutas. A frutose acelera a metabolização do álcool e a eliminação das toxinas. Também é bom beber bastante água, água de coco, chá e sumos naturais. 
 
Fazer exercício alivia a moleza pós-noitada?
Mexer o corpo aumenta a circulação, acelerando a eliminação das toxinas do álcool. Mas não exagere na intensidade para não ficar ainda mais desidratado, e beba bastantes líquidos.
16
Ago13

O álcool pode fazer bem à saúde

Ana Ni Ribeiro

Já todos sabemos que o vinho tinto, bebido com moderação, é aconselhado pelos médicos e faz bem à saúde. Agora, os cientistas dizem que as bebidas mais fortes podem, também, ter um efeito positivo no organismo. O vinho tinto está carregado de anti-oxidantes, sendo uma boa escolha para as pessoas que preferem esta bebida. Sabe-se agora, que o álcool em geral, baixa os riscos de formação de pedras nos rins e pode ajudar a prevenir diabetes. Nesta investigação, as boas notícias são: da próxima vez que brindar à “saúde”, estará realmente a fazê-lo. O álcool é conhecido por fazer bem à circulação, melhorando o trabalho do coração e evitando a arteriosclerose.
A moderação no seu consumo é fundamental, e caso não tenho por hábito beber álcool é preferível para a sua saúde que não comece a beber.

15
Ago13

Controle os estragos da ressaca

Ana Ni Ribeiro

Antes a começar a beber numa festa, preste atenção ao que lhe colocam no prato. De acordo com investigadores coreanos, os espargos verdes podem reduzir os efeitos do álcool e tornar a ressaca mais "suportável". Após exporem um grupo de células hepáticas humanas ao extracto de espargos, verificaram que este suprimia os radicais livres e multiplicava por mais de dois a actividade das enzimas que metabolizam o álcool. Desta forma, já pode recuperar antes mesmo de começar a beber. Experimente espargos assados com um pouco de azeite.

Convém recordar: o melhor anti-ressaca é a moderação.

02
Fev10

Anorexia alcoólica

Ana Ni Ribeiro

Segundo certos estudos, um terço das mulheres que apresentam distúrbios alimentares também abusam do álcool. Dentre estas, a maioria apresenta anorexia do tipo purgativo.

O álcool, consumido em excesso, pode reduzir um pouco o apetite, e como é altamente calórico permite que a pessoa se mantenha em pé. Mesmo sendo uma fonte calórica, o álcool substitui o alimento sob a forma de “calorias vazias”, ou seja não nutre. Pois o álcool não é utilizado eficientemente pelo organismo como uma forma de combustível.

Tanto a digestão como a absorção de nutrientes são prejudicadas, já que a nutrição nestas condições ocorre sob a influência de uma deficiência de tiamina, vitamina B12, ácido fólico, zinco e aminoácidos.

Com o metabolismo alterado, os micronutrientes (folato, tiamina, piridoxina, vitamina A, vitamina D, zinco, selénio, magnésio e fósforo) sofrem alterações. As consequências desta doença passam por distúrbios nutricionais importantes com alterações orgânicas como arritmias, convulsões, doenças neurológicas, anemia, distúrbios menstruais, alterações da tiróide e endócrinas. Portanto, além da perda de apetite, podem ocorrer complicações como a esofagite, gastrite hemorrágica, hepatite alcoólica e diabetes.

O tratamento deve passar por acompanhamento comportamental e nutricional para controlo das duas doenças associadas: o transtorno alimentar. São necessárias estratégias como trabalhos de grupo, reuniões do AA (Alcoólicos Anónimos) e avaliações clínicas para medir e tratar os problemas orgânicos.

 

Os sintomas da anorexia alcoólica
- Comportamento de excitação em relação à alimentação
- Evitar situações sociais onde haverá alimentos (almoços, jantares)
- Dar desculpas ou justificativas para não comer
- Preocupação excessiva com o peso
- Grande perda de peso
- Estar desnutrido
- Sinais de depressão, tristeza ou isolamento
- Mostrar sinais frequentes de embriaguez
- Mostrar-se mais agitado, irritado e confuso
- Mostrar-se abalado emocionalmente
- Dificuldade de raciocínio

 

 

31
Jan10

Mulheres que substituem comida por bebida

Ana Ni Ribeiro


A Anorexia alcoólica é um problema que está na ordem do dia devido à personagem Renata da telenovela Viver a Vida- a ser transmitida pela SIC. O papel da actriz Bárbara Paz retrata o poder devastador que uma dupla compulsão pode causar na vida de uma mulher. Renata é uma aspirante a actriz e modelo que não consegue uma oportunidade. A frustração leva-a a comer cada vez menos para se manter magra e a beber mais para se esquecer das portas fechadas.

Tornando-se vítima da anorexia alcoólica: associação da anorexia nervosa (distúrbio alimentar caracterizado por uma rígida e insuficiente dieta alimentar com o intuito de emagrecer), com abuso do álcool. O termo não é reconhecido pela comunidade psiquiátrica portuguesa, mas baseia-se na tradução de drunkroxia, usado nos EUA.

Na anorexia alcoólica há uma associação de dois quadros, de uma doença associada a outra ou a sintomas de outra. O termo anorexia alcoólica é coloquial. É um transtorno alimentar aliado ao alcoolismo.

A anorexia alcoólica é basicamente um problema feminino, pois só atinge um homem por cada dez mulheres atingidas. Abusar do álcool, neste caso, passa a ser duplamente satisfatório, pois torna-se útil para reduzir o apetite e para mudar a visão de realidade. Quem não se lembra da perda excessiva de peso das actrizes Lindsay Lohan, Kirsten Dunst e Eva Mendez? Todas reconheceram que abusavam de álcool.

Ainda não há estudos sobre a anorexia alcoólica em Portugal, mas de acordo com o director clínico do Center for Motivation and Change, EUA, Carrie Wilkens, 30% das mulheres alcoólicas apresentam também algum sintoma de distúrbio alimentar. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o alcoolismo atinge de 10% a 12% da população mundial.

Sobre mim


Sou a Ni, sou nutricionista e este é o meu blog. Aqui partilho a minha paixão pelo fabuloso mundo da nutrição. Dizem que este é o melhor blog sobre nutrição do mundo e arredores!

Ver perfil
Seguir perfil

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Links

Consultas online

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Parceiros