Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Nitricionista

30
Jan19

Quinoa, o super cereal

Ana Ni Ribeiro

quinoa.jpeg

Nos últimos tempos há um cereal recorrente na minha cozinha: a quinoa. 

A quinoa é um cereal de alto valor biólogo, ou seja, possui todos os aminoácidos essenciais que o nosso corpo precisa para funcionar corretamente.Também é fonte de cálcio, ferro e ácidos gordos ômega 3 e 6. Como qualquer cereal, é muito rica em fibras, sendo portanto uma ótima fonte de hidratos de carbono para a alimentação. Além disso, a quinoa possui quantidades importantes de vitaminas do complexo B.

Por ser rica em proteínas, a quinoa ajuda no fortalecimento muscular, principalmente para quem pratica exercício físico. Ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares e redução do colesterol pelas suas quantidades significativas de ômega 3 e 6. Ela também ajuda no fortalecimento dos ossos e prevenção de doenças como osteoporose e hipertensão, devido a suas quantidades de cálcio.

As vitaminas do complexo B presentes na quinoa são parte essencial para o bom funcionamento do sistema nervoso, manutenção muscular e síntese de hormonas. Além disso, as fibras presentes no grão dão a sensação de saciedade, podendo favorecer o emagrecimento. Ela também é rica em zinco, um nutriente que atua no fortalecimento do sistema imunológico e nos processos de cicatrização. Por fim, como não contém glúten pode ser ingerido por pessoas intolerantes e doentes celíacos.

 

Pode ser comprado em qualquer supermercado e usado ao pequeno almoço, às refeições principais em saladas ou como acompanhamento .

28
Jan19

Granola com gengibre

Ana Ni Ribeiro

IMG_4305.JPG

 

Faço sempre as minhas granolas sem açúcar em casa, encontram aqui no blog várias receitas. Desta vez decidi apostar numa com um toquezinho de gengibre, e fiz duas versões: com e sem kiwi.

A base é exactamente a mesma, a diferença está mesmo no kiwi ser adicionado ou não.

Ingredientes

250g de flocos de aveia integral

50g de arroz puff

50g de linhaça moída

25g de sementes de girassol

25g de sementes de cânhamo

50g de castanhas do Brasil (picada grosseiramente)

50g de amêndoa (picada grosseiramente)

2 colheres de sopa de stevia

1 pitada de sal

1 colher de sobremesa de gengibre em pó

6 colheres de sopa de água

2 claras de ovo

1 kiwi

 

Pré-aquecer o forno a 110ºC.

Numa tigela bata as claras em castelo. Reserve

Misture os  restantes ingredientes, excepto o kiwi.

Junte as claras à mistura. Mexa delicadamente até que a mistura esteja completamente coberta pelas claras.

Dividir a mistura em 2, e adicionar o kiwi cortado em pedacinhos a uma das metades.

Colocar em 2 tabuleiros, forrados com papel vegetal e leve ao forno por 50-60 minutos.

A cada 15 minutos envolva a mistura.

Guarde num frasco hermético durante 1-2 semanas.

25
Jan19

Tarte de banana e coco sem açúcar

Ana Ni Ribeiro

IMG_4272.JPG

Já não é segredo para ninguém que gosto imenso de criar receitas doces saudáveis. 

Também é publico que gosto de juntar banana e coco, e assim, surgiu esta tarte.

Aqui fica a receita, muito simples de fazer, como sempre.

 

3 bananas

3 ovos

2 chávenas de chá de amêndoa moída

1 chávena de chá de coco ralado

1/2 chávena de chá de leite magro (pode usar bebida vegetal de amêndoa sem açúcar)

2 colheres de sopa de stevia em pó

1 colher de sobremesa de fermento

canela

 

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Corte 1 banana em rodelas e reserve. 

Esmague as restantes bananas e misture todos os ingredientes. (usei o liquidificador)

Forre uma tarteira com papel vegetal, verta a massa e por cima coloque as rodelas de banana. Pode também polvilhar com mais canela e um pouco de coco ralado.

Leve ao forno aproximadamente 20 minutos, ou até dourar.

IMG_4271.JPG

 

23
Jan19

Quadradinhos energéticos saudáveis

Ana Ni Ribeiro

IMG_4237.JPG

Quadradinhos energéticos de castanha do Brasil, gengibre e canela! São pequenos, mas grandes em sabor e energia. Estas mini barras energéticas podem ser consumidas ao pequeno-almoço ou lanche, antes ou depois do treino.

Como fazer? Muito simples:

Forra uma forma com papel vegetal.

Para a camada 1

80g de castanhas do Brasil tostados (colocar 5 minutos no forno a 180°C)

30g de tâmaras 

5g de gengibre fresco ralado 

Triturar tudo num processador de alimentos e colocar na forma.

 

Para a camada 2

100g de castanhas do Brasil 

50g de tâmaras demolhadas 

20g de gengibre fresco ralado 

1 colher de sopa de proteína whey (opcional)

Triturar e colocar na mesma forma. Levar ao frigorífico (6 a 8 horas).

Cortar e juntar canela. Rende cerca de 8 quadradinhos- guardar no frio. 

IMG_4236.JPG

 

22
Jan19

Aposte no coco

Ana Ni Ribeiro

Coco.jpg

 

Durante muito tempo o coco foi visto como um alimento a evitar por quem queria perder peso, mas agora isso mudou.
Ele hidrata, sacia e rejuvenesce, melhora as nossas defesas e ajuda na perda de peso.

Em pedaços, lascas ou ralado, a polpa do coco é uma opção óptima para quem treina. Fornece energia rapidamente e, por isso, pode ser uma boa opção de pré-treino. O coco fresco também funciona bem como snack – um pedaço de 30 gramas (106 calorias) – em qualquer tipo de plano alimentar, pois sendo rico em fibra sacia com facilidade. É também fonte de zinco, pelo que ajuda na regeneração da pele.

Rica em fibras (2,5 g por colher de sopa/10 gramas), a farinha de coco também sacia e elimina as toxinas do organismo, favorecendo a perda de peso. Esta farinha é isenta de glúten.


A água de coco é retirada da fruta ainda verde e funciona como uma bebida isotónica natural. Consumida após o exercício, ajuda a repor os sais minerais perdidos com o suor, especialmente potássio.

20
Jan19

Bola mista saudável

Ana Ni Ribeiro

IMG_4003.jpg

 

Aproveitei o fim de semana para estar com a família e satisfazer-lhes alguns desejos. Pediram-me para fazer uma bola mista mais saudável, e ficou tão boa que também vão querer experimentar.

 

Massa

3 ovos

120 ml de água morna

100g farinha de caju (tritudei cajus até obter farinha)

200g flocos de aveia integral

1 colher de sopa de azeite

1 colher de chá de fermento

sal

pimenta caiena

 

Para o recheio

6 fatias de queijo magro

3 fatias de fiambre de peru

3 fatias de fiambre de frango

6 rodelas de chouriço de peru

 

 

 

Pré-aqueça o forno a 170ºC.

Bata os ovos com a água.

Junte todos os ingredientes da masa, menos o fermento, aos ovos e bata novamente (usei o liquidificador).

Junte o fermento e misture.

 

Forre uma forma com papel vegetal.

Verta metade da massa para a forma. Coloque o recheio. Alterne camadas de fiambre e queijo. Coloquei o chouriço por último mas pode ser como quiser.

Pode finalizar com sementes de chia.

Leve ao forno cerca de 45 minutos, ou até a tarte estar dourada.

 

Pode comer quente ou fria. E também fica boa depois de aquecer.

17
Jan19

Tarte de camarão picante

Ana Ni Ribeiro

IMG_3846.jpg

Assumo que tenho preferência por receitas doces, mas não será por isso que deixo de vos oferecer receitas salgadas.

Esta tarte de camarão fica deliciosa, e pode ser feita para prato principal ou para uma entrada diferente. É uma receita simples, rica em proteínas e pobre em hidratos de carbono.

Espero que gostem.

IMG_3851.jpg

 

3 ovos

120 ml de água morna

200g farinha de amêndoa

100g flocos de aveia integral

1 colher de sopa de azeite

1 colher de chá de fermento

sal

 

Para o recheio

1/2 cebola pequena picada

1 tomate picado (também pode usar polpa de tomate)

250g de camarão cozido descascado

pimenta caiena 

sal

azeite

 

Pré-aqueça o forno a 170ºC.

Refogue a cebola num fio de azeite (pode juntar 1 bocadinho de água).

Adicione o tomate e a pimenta caiena. Junte os camarões e deixe cozinhar.

Junte o sal e retifique os temperos. 

Reserve os camarões.

 

Bata os ovos com a água.

Junte todos os ingredientes da masa, menos o fermento, aos ovos e bata novamente (usei o liquidificador).

Junte o fermento e misture.

 

Forre uma forma com papel vegetal.

Verta metade da massa para a forma. Coloque os camarões. Junte o resto da massa.

Pode finalizar com sementes, amêndoa laminada, ou ervas aromáticas.

Leve ao forno cerca de 45 minutos, ou até a tarte estar dourada.

 

Pode comer quente ou fria. E também fica boa depois de aquecer.

16
Jan19

7 benefícios do picante

Ana Ni Ribeiro

IMG_3868.jpg

 

A comida mexicana, goesa, peruana e tailandesa onde o picante extra é uma constante estão na moda.

É normal que estas refeições tenham um sabor mais quente do que tolerado pelo paladar de algumas pessoas, mas é uma questão de hábito.

Hoje é o dia internacional da comida picante, uma excelente data para conhecer alguns benefícios do picante para a nossa saúde.

Os principais benefícios encontram-se num dos componentes químicos da malagueta e da pimenta caiena, a capsaicina. Em relação à pimenta, a piperina também demonstrou estar associada a efeitos positivos.

 

Zero congestão nasal. É muito chato estar com o nariz entupido, mas nada como um picante extra para melhorar. 

Maior esperança e qualidade de vida. A capsaicina tem efeito antimicrobiano, antioxidante,  anti-inflamatório e pode ajudar a previnir o cancro. Por sua vez, exerce uma acção sobre a flora intestinal, podendo estar associado à redução do risco de diabetes.

Melhor aparência da pele. A pimenta é o ingrediente perfeito para limpar poros, pois aumenta a sudação. Isto ajuda a abrir e, consequentemente, beneficia a aparência da pele. 

Perder peso. Pelo seu efeito termogénico, acelerando o metabolismo, ajudando na queima calórica.

Aumenta o fluxo sanguíneo. Os componentes picantes ajudam a aumentar o fluxo de sangue através do aumento da velocidade de bombeamento do coração, melhorando a circulação sanguínea. verificou-se redução de doenças cardiovasculates entre consumidores regulares de malaguetas.

Ajuda a combater gripes e constipações, pela sua componente antimicrobiana e antiviral.

Melhora a digestão e alivia a prisão de ventre.

 

O consumo de picante pode melhorar a nossa saúde, não esquecendo a necessidade de manter uma dieta saudável, equilibrada e variada. Pequenas quantidades são quanto basta, não havendo necessidade exagerar no picante.

 

(pessoas a tomar medicação, ou com problemas de saúde deverão consultar o seu médico ou nutricionista, para confirmarem se podem e em que quantidades devem consumir alimentos picantes)

13
Jan19

Bolo de cenoura e sementes de chia

Ana Ni Ribeiro

IMG_3796.JPG

 

Deixo-vos uma receita muito simples de bolo de cenoura sem açúcar nem farinhas refinadas.

O bolo depois de feito pode ser congelado.

 

3 cenouras médias

2 colheres de sopa de sementes de chia

2 chávenas de chá de amêndoas moídas

1/2 chávena de chá de amêndoas grosseiramente raladas

1/2 chávena de chá de cajus grosseiramente ralados

3 ovos

1 colher de chá de essência de baunilha (opcional)

3 colheres de sopa de stevia

1 colher de chá de fermento

1 colher de sobremesa de azeite

1 colher de sobremesa de água

canela

 

Forre uma forma com papel vegetal, e pré-aqueça o forno a 150ºC.

Coloque as cenouras cruas num processador de alimentos e triture.

Bata os ovos.

Misture todos os ingredientes, até obter uma mistura homogénea.

Coloque na forma e leve ao forno cerca de 50 minutos, ou até o bolo está dourado.

IMG_3399.jpg

 

08
Jan19

Hambúrguer de feijão azuki

Ana Ni Ribeiro

IMG_3572.JPG

 

Confesso que só recentemente conheci o feijão azuki. É uma leguminosa pequena e vermelha, originária do Japão. A sua introdução na Europa deu-se após o século XX, depois de ter sido levado pelos emigrantes japoneses para o Brasil. É um alimento de grande riqueza nutricional, pois é rico em proteínas, fósforo, cálcio, ferro, potássio, zinco, fibras solúveis e vitaminas do complexo B. 

Para além de propriedades diuréticas, este feijão fermenta menos do que os outros.

Antes de qualquer preparação, este feijão deve ser deixado de molho durante 10 a 12 horas. Deve cozinhar-se, preferencialmente na panela de pressão, durante 30 minutos, sem sal. O sal deve ser adicionado depois da cozedura.

Onde comprar? Há à venda em hipermercados.

 

Agora que já estão apresentados ao feijão azuki, deixo-vos uma receita de hambúrgueres vegetarianos que podem ser consumidos por toda a família.

Para 4 hambúrgueres

250g de feijão azuki (demolhei 10 horas, e cozi com um pedaço de gengibre)

2 colheres de sopa de linhaça moída

6 colheres de sopa de água

50g de cajus (demolhei 2 horas)

1 taça de rúcula

pitada de sal

pimenta caiena

alho em pó

 

Misturar a linhaça com a água e reservar durante 5 minutos.

Colocar o feijão cozido e o caju num processador de alimentos. Triturar.

Juntar os restantes ingredientes e voltar a triturar.

Se a massa estiver muito mole junte um pouco mais de linhaça. Se estiver muito seca pode juntar um pouco mais de água.

Com as mãos moldar os hambúrgueres.

Aquecer uma frigideira anti-aderente e cozinhar os hambúrgueres até estarem dourados de ambos os lados.

IMG_3583.jpg

 

Pág. 1/2

Sobre mim


Sou a Ni, sou nutricionista e este é o meu blog. Aqui partilho a minha paixão pelo fabuloso mundo da nutrição. Dizem que este é o melhor blog sobre nutrição do mundo e arredores!

Ver perfil
Seguir perfil

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Links

Consultas online

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Parceiros