Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Nitricionista

30
Jan17

Consulta online, o testemunho que chega de África

Ana Ni Ribeiro

A P. é seguida na minha consulta e deixou-nos este testemunho, e uma imagem da sua África. Embora ela diga que ainda é aprendiz de guerreira eu acho que ela já o é!

DSCF7268.JPG

 

 

"Numa pesquisa pela internet, pensei: "preciso de ajuda, estou quase a fazer as malas de novo para o Continente Africano e a continuar assim, o que já não está bem, vai sem dúvida ficar pior..."

Por um acaso e sem qualquer orientação ou referência cruzei-me com o Blog A Nitricionista, e li alguns dos testemunhos de "Guerreiras(os)" que tinham ou tiveram em mãos a mesma luta que eu, a perda de peso. E, foi então que, no dia 4 de Outubro de 2016, depois de algumas trocas de e-mailsescrevi assim no protocolo da minha consulta:

"Necessidade de perder peso, não só pela questão estética, mas por sentir que o mesmo começa a causar-me algumas dificuldades de movimentos."

Passaram apenas três meses, aprendi a comer de novo, a saber o que devo ter para comer e a sair de casa para o trabalho com algo certo na mochila para fazer os lanches. Aprendi a sentar-me à mesa sabendo o que colocar no prato, e a ficar bem (saciada) com a dose certa. Com a ajuda da "Família Africana" voltei a fazer algum tipo de exercício de forma regular e a ser acompanhada nos belos jantares de sopa e nas restrições. Formaram comigo uma "equipa".

Ainda tenho alguns dilemas e tentações... A água às vezes ainda não é na quantidade certa e adoro frutos secos ea mancarra (amendoim) da Guiné-Bissau é o meu grande pecado.

Depois de dietas de muitas restrições, de comprimidos, de várias tentativas, umas com sucesso, outras nem por isso venho agora descobrir que, posso perder peso, sem sacrífico e não me sentindo de dieta, pois na verdade não estou. A Drª Ni pegou no que eu gostava de comer, no que eu tinha disponível aqui para comer e fez um plano ajustado às minhas necessidades. E como me sinto bem com ele.

Apesar de ainda estar no início e de já ter adquirido alguns hábitos, sinto que ainda há muito caminho até chegar ao peso de manutenção. Ainda há muito para aprender, e talvez a maior aprendizagem seja o conhecimento de mim própria. Mas todo este caminho só é possível com as consultas online com a Drª Ni, com a sua força de palavras e a constante motivação, que nos faz acreditar que "vamos vencer o Mundo" (o nosso), mesmo quando o mês não corre tão bem como gostaríamos.

Só posso estar grata à "família Africana", e à Drª Ni que estão sempre lá, e pela equipa que formaram comigo.

Vamos equipa!!!

Obrigada."

 

Vamos equipa

18
Jan17

4 dicas para não engordar com sushi

Ana Ni Ribeiro

A comida japonesa tem tudo para ser leve e saudável mas o toque ocidental - molhos, recheios, fritos, molho de soja à vontade - transformou um combinado de sushi numa bomba calórica. Mas com algumas dicas vai conseguir manter a balança sob controle.

 

Comece pela entrada certa

Comece com uma sopa de miso. Quem inicia a refeição com uma sopa consome 20% menos calorias.

 

Evite invenções supercalóricas

Um camarão crocante - ou qualquer outro frito - dá mais sabor ao sushi mas também soma imensas calorias. Escolha versões que levem apenas peixes e vegetais como ingredientes e evite os fritos.


Não esqueça o sashimi

Em vez de abusar dos sushis, prefira o sashimi, que não soma as calorias do arroz. Use a mesma alternativa com o temaki: peça o cone recheado apenas com o peixe.


Vá com calma ao molho de soja

Até a versão light, com menos sódio, é rica em sal. Em vez de afogar o sushi no molho, uso com moderação. 

10
Jan17

Deixe de fumar sem engordar

Ana Ni Ribeiro

1. Marque o dia Decida uma data, se possível nas próximas duas semanas. Na véspera, fume o último cigarro, depois deite fora todos os maços, isqueiros e cinzeiros.

2. Prepare a despensa Acabe com as guloseimas, biscoitos, chocolate e pacotes de salgadinhos - para não devorá-los em um ataque compulsivo. Aposte em bolachas com fibra extra e pipocas feitas no microondas com canela. O "crec-crec" destes snacks ajuda a aliviar a ansiedade e não são tão calóricos.

3. Organize o frigorífico Tenha alimentos saudáveis: fruta: maça, morangos, amoras, melancia,...; e hortaliças cortadas em palitos (pepino, cenoura, rabanete e tomate).

4. Ajuste a dieta Faça duas refeições e três lanches por dia, alimentando-se a cada três horas.Os fumadores  nem sempre têm uma rotina alimentar porque o cigarro tira a fome. Ter horários fixos para as refeições ajuda a evitar o ganho de peso. E coma devagar para não comer mais

5. Mexa-se Estudos concluíram que o exercício físico queima calorias e ajuda a controlar o peso, além de liberar substâncias que trazem bem-estar, reduzindo a vontade de acender um cigarro. Se é sedentário, comece com uma caminhada de meia hora, três vezes por semana. Já treina? Aumente a carga ou a intensidade do treino a fim de gastar mais 300 calorias por dia. É o necessário para compensar a mudança metabólica.

6. Aposte nas proteínas Inclua ovo, frango, peixe e carnes magras no almoço e jantar; queijo fundido magro e fatias de fiambre de peru ao lanche. As proteínas aceleram o metabolismo e reduzem o comer compulsivo. Pães e massas são permitidos, sobretudo integrais, em porções moderadas: os hidratos de carbono dão energia e ajudam a manter o equilíbrio emocional. Reduza o consumo de gorduras.

06
Jan17

Muffins de salsicha de peru

Ana Ni Ribeiro

fotografia (14).JPG

 

Vamos para a cozinha?

Uma receita simples que os miúdos... e os graúdos vão gostar: muffins de salsicha.

 

8-10

10 salsichas izidoro de peru

2 ovos

100g de queijo creme magro

80g de queijo ralado magro

50 ml de leite magro (ou bebida vegetal)

250g de farinha de arroz

2 colheres de chá de fermento em pó

Sal e pimenta q.b.

Cebolinho picado 

Manjericão picado

1 colher sobremesa de azeite

 

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Misture o queijo, os ovos, o cebolinho e manjericão, o leite, o sal, a pimenta e o azeite. Bate tudo muito bem, pode usar uma batedeira eléctrica. 

Junte as salsichas picadas (reserve uns pedaços).

Depois adicione a farinha e o fermento e bata até obter uma massa homogénea.

Coloque a massa em formas de muffins, coloque por cima pdacinhos de salsicha e leve ao forno cerca de 20 minutos.

 

Sirva quente ou morno com uma salada de folhas verdes.

04
Jan17

Curcuma, a especiaria anti-inflamatória

Ana Ni Ribeiro

curcuma.jpg

 

A curcuma, também conhecida como açafrão da terra ou açafrão das Índias, tem sido estudada pelos seus efeitos anti-inflamatórios em casos de atrite reumatóide, doenças cancerígenas, Alzheimer e osteoatrite, Se juntar pimenta preta o seu efeito é potenciado.

Além disso, esta especiaria é uma aliada na dieta de emagrecimento. Este anti-inflamatório natural ajuda a perder peso graças à curcumina (o seu ingrediente activo) que ajuda a limpar as toxinas e inflamações associadas ao ganho de peso.

03
Jan17

Conheça os temperos que ajudam a emagrecer

Ana Ni Ribeiro

Tempere a sua dieta! Há várias opções de ervas e especiarias que, além de deixarem os pratos mais saborosos, aumentam o metabolismo. Também combatem a inflamação no organismo diminuindo a resistência à perda de peso. Outra coisa: quando usamos estes temperos tendemos a usar menos sal, o que reduz a retenção de líquido.


1. Oregãos
Tem o poder de estimular a produção de enzimas responsáveis pela digestão dos hidratos de carbono (pão, batata, pizza...), além de funcionar como um tónico digestivo. Também é antioxidante e levemente diurético. Sugestão de uso: pode ser polvilhado em massas, molhos, sopas... Também se pode adicionar nos sumos (bata 1 colher de chá de oregãos com 1 copo/200 ml de melancia) ou fazer o chá (ferva 1 copo/200 ml de água e junte 1 colher de café de oregãos. Deixe descansar por 5 minutos e coe). 

2. Pimenta-caiena 
Supera a pimenta vermelha em capsaicina - substância que sacia, aumenta o metabolismo e melhora a circulação. Ou seja, a caiena reduz a fome, acelera a queima de calorias e ajuda a eliminar toxinas. Tem ação antioxidante e anti-inflamatória. Sugestões de uso: 1/2 colher café de pimenta-caiena em pó para temperar a salada. 


3. Anis-Estrelado 
Mesmo comendo pouco, sente o estômago pesado? O anis pode ser um aliado. Com substâncias que estimulam as glândulas e a musculatura do tubo digestivo, ele aumenta a produção de saliva e os movimentos peristálticos, aliviando o peso no estômago. Sugestão de uso: prepare um chá com erva-doce, gengibre, camomila e hortelã. Coe e acrescente 1 anis-estrelado. Beba 15 minutos antes das refeições. 

4. Salsa 
Tem efeito diurético (especialmente na forma de chá), ajudando a reduzir a formação de gases e o inchaço abdominal. Ainda contém substâncias que favorecem a digestão, limpam o fígado e livram o organismo das toxinas. 

5. Canela 
Capaz de diminuir a fome, especialmente por doce, ajuda a consumir menos calorias ao longo do dia. Já as substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias da canela melhoram o metabolismo da gordura. Também reduz os níveis de insulina - hormoma que, em excesso, aumenta a gordura abdominal. Sugestão de uso: faça uma caneca de chá de maçã com canela em pau e beba 15 minutos antes das refeições. No pequeno almoço, polvilhe 1 colher de café de canela em pó no leite magro ou no seu iogurte.

02
Jan17

Alimentação pós-parto

Ana Ni Ribeiro

pos parto.jpg

 

Conheça algumas recomendações importantes para a alimentação no pós-parto:
 
Beba mais água.

Mesmo que já tenha esse bom hábito e ande sempre com uma garrafinha, durante a lactação vai precisar de muito mais. Deve ingerir, no mínimo 3 litros por dia. Prefira água, pois sumos, embora saudáveis, podem ser muito calóricos. Se ingerir chás, evite os que contêm teína, como o chá preto e o verde, pois essa substância passa para o bebé através do leite e pode deixá-lo agitado. Encontra no mercado versões descafeínadas.
 
Coma de 3 em 3 horas.

Essa regra preciosa é importante para manter a glicemia - taxa de açúcar no sangue - estabilizada, evitando aqueles "ataques" de fome. Às mulheres que amamentam durante a madrugada, recomendo que façam um lanchinho a meio da noite se tiverem fome - um iogurte magro, por exemplo.
 
Evite alguns alimentos para prevenir cólicas. 

Embora as cólicas estejam relacionadas com o amadurecimento da flora intestinal da criança, é possível ajudá-la a transpor essa fase de forma mais tranquila cuidando da alimentação materna. Evite ou ingira com muita moderação alimentos que causam flatulência, como repolho, grão de bico, cebola e doces, pois também podem causar desconforto no bebé. Suspeita-se também que o chocolate possa ter esse efeito.

Sobre mim


Sou a Ni, sou nutricionista e este é o meu blog. Aqui partilho a minha paixão pelo fabuloso mundo da nutrição. Dizem que este é o melhor blog sobre nutrição do mundo e arredores!

Ver perfil
Seguir perfil

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Links

Consultas online

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Parceiros