Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Nitricionista

29
Set17

Faz hoje 1 ano- o testemunho da P

Ana Ni Ribeiro

DSCF8081.JPG

 

Recebo dezenas de e-mails por dia na minha caixa de correio de trabalho. Todos importantes mas há alguns mais especiais como este que vou transcrever para aqui.

A P. tem partilhado a sua história convosco através dos testemunhos que nos envia de África e hoje mandou mais um que me deixou arrepiada, e com a certeza que temos guerreira. 

 

“Irei partir novamente dentro de 15 dias para a Guiné Bissau, onde os alimentos de fácil acesso são escassos e o plano alimentar pode ser complexo... Para além do meu trabalho ser muito sedentário e o calor FORTE de muitos meses me impedir de ter energia para fazer exercício físico...”

29-09-2016

 

Olá, Drª Ni

E porque hoje festejo um ano que tive a coragem de assumir não estou bem, tenho e quero mudar, e que lhe escrevi o meu primeiro e-mail. Naquele dia perguntei-lhe, devo ter esperança?! Hoje devo-lhe agradecer toda a esperança que me deu, a equipa que comigo formou e a frase que muitas vezes repetiu, é reaprender a comer, é reaprender os hábitos, é reaprender a ter consciência…

Essa aprendizagem não está consolidada, ainda há um caminho a fazer, mas o que consegui até hoje, deixa-me orgulhosa de mim, e feliz por ter reaprendido pequenos hábitos que todos juntos têm feito a diferença.

Já se foram alguns cm, e alguns kilos… o guarda-roupa mudou, e com ele também eu me tenho descoberto, é uma agradável surpresa…

 

OBRIGADA EQUIPA"

 

Obrigada eu por me encher o peito de orgulho. Vamos equipa 

18
Set17

Consultas online, o testemunho

Ana Ni Ribeiro

1 (1).jpg

 

A M é mãe de dois e tem um trabalho muito exigente, sem desculpas vestiu a camisola da nossa equipa e conseguiu atingir e até ultrapassar os seus objectivos. 

É com muito orgulho que vos deixo o seu testemunho:

 

Tenho 41 anos e dois filhos. Sempre fui magra e sempre comi praticamente de tudo sem grandes restrições. Confesso que desde adolescente sempre tentei levar uma vida saudável e talvez por isso sempre me fascinou a área alimentar (adoro cozinha) e o desporto. Experimentei muitos desportos e sempre gostei de qualquer um, e na área da nutrição sempre pesquisei por mais informação (desde receitas a informações sobre os alimentos), e foi precisamente nestas buscas que encontrei o blog da Nitricionista.

O meu problema com o peso surgiu após ter o meu segundo filho, quando fiquei com alguns kilos a mais. Este aumento de peso não teve um grande impacto no meu corpo, no entanto pessoalmente sempre me incomodou muito.

Numa altura da minha vida com muito trabalho a nível profissional (quase sem horários), com duas crianças para cuidar, noites mal dormidas, e sem tempo para praticar desporto, baixar o peso tornou-se praticamente impossível.

Passei por algumas dietas, mas que não corresponderam de todo áquilo que procurava. Dietas muito restritivas e difíceis de cumprir, que facilmente abandonei.  Resultado, continuei com a luta constante dos quilos na balança que tanto subiam como desciam constantemente, sem nunca ter chegado a um ponto de equilíbrio.

Certo dia estava a ver o blog da Nitricionista, que sempre gostei, pois segue os ideais daquilo que realmente procurava e lembrei-me de marcar uma consulta on-line.

Lembro-me que na primeira consulta pedi à Dra. Ana essencialmente para conseguir estabilizar o peso, coisa que já há anos não conseguia.

Num espaço de curtos meses, sem esforços de maior e sem grandes restrições, com uma alimentação variada e saudável e principalmente adequada aos meus gostos pessoais, consegui mais do que estabilizar o meu peso, emagreci e passei para o meu peso normal.

Normalmente associa-se dieta a sacrifício, quando apenas temos que nos reeducar a comer. Felizmente A Dra. Ana conseguiu mostrar-me este caminho que achava impossível de existir. Hoje percebo que os bons profissionais fazem toda a diferença.

Obrigada Ana por todo o caminho que percorreu comigo, pela motivação constante, pela transmissão dos seus conhecimentos. Espero que este testemunho ajude também outras pessoas a seguir este estilo de VIDA SAUDÁVEL.

20
Jul17

O testemunho que chega de África II

Ana Ni Ribeiro

Quem segue o blog já conhece a P., a aprendiz de super guerreira que vivia em África. Ela hoje está de regresso a Portugal, não sabe o que o destino lhe reserva e para onde irá, mas tem certeza que irá mais saudável, que desistir não é escolha e com muito mais crença nas suas capacidades, e deixou-me na caixa do correio mais este testemunho:

DSCF8054.JPG

 

"No começo, em Outubro de 2016, acreditar que ia chegar a Julho com menos 12, 300 kg, foi algo que não considerei sequer possível. Talvez porque não criei em mim uma pressão ou um limite muito desenhado ou muito rígido. Ou então, porque achava uma meta difícil de alcançar, pois só dependia de mim e daqueles que comigo faziam parte “da equipa” e desta vez, não havia suplementos A, B, D, …. para ajudar ou desajudar…

Durante estes 9 meses, acreditei, desisti, houve momentos fáceis, outros mais difíceis… Mas o mais positivo destes meses foi a mudança a nível da alimentação, a aprendizagem que se faz pouco a pouco em cada refeição. E a preocupação de que só o cuidado com a alimentação não chega, algum exercício também é necessário e é um bom aleado neste caminho.

Eu própria me autonomeio o monstro das bolachas, dos salgados, dos bolos, ou seja, de tudo o que tenha grandes quantidades de açúcar e talvez a mesma quantidade de sal.

Aos poucos fui aprendendo que eles não faziam mais parte do meu dia a dia e deixei de os ter em casa, e faz lembrar aquele ditado que aprendemos na nossa infância que diz: “longe da vista, longe do coração”.

Ainda não tenho um pensamento super saudável, como diz a Drª Ni, ainda tenho dias de “pecado” e de tentação. Mas sinto que o que aprendi é para a vida e que não quero esquecer ou perder.

Ainda tenho um caminho a percorrer, ainda não chegou ao fim, e acho que isto será para a vida. Pois não aprendemos tudo de uma vez, vamos aprendendo todos os dias mais um bocadinho.

Esta primeira fase iniciei-a no continente Africano, onde nem sempre foi fácil encontrar aquele alimento mais equilibrado e nem sempre havia aquele iogurte que tão boa companhia me tem feito ao pequeno-almoço.

Mas mesmo assim foi possível, eu consegui. Não o consegui sozinha, tive a ajuda de uma equipa espetacular que comigo partilhou casa durante estes 9 meses e que serviram de motivação, de polícias, e festejaram comigo cada grama que fui deixando pelo caminho. Eles foram a presença física, ao longe tive a família que com o seu amor infinito me foram sempre dando força, mesmo quando eu estava a fraquejar e a deixar de acreditar.

Parece que me estava a esquecer de alguém, mas não estou, deixei para o final para lhe dar o lugar de destaque que merece, a Drª Ni, ela foi o pilar desde percurso, foi a nutricionista que me fez refletir e entender onde não estava bem, foi a força que as vezes me estava a faltar e foi quem acreditou em mim quando eu deixei de acreditar.

Numa conversa pontual com alguém que pensa começar percurso igual eu recomendei dois pontos importantes:

  • Acredita em ti e quer mesmo mudar, aprender (a comer) e perder (peso);
  • Encontra alguém que do outro lado além de nutricionista, é a tua psicóloga, é a amiga e que dá um abraço quando vences e que também te “puxa as orelhas” quando precisas;

 

Acho que são estes os dois ingredientes essenciais para conseguir e eu tive a sorte de os ter ao meu lado até ao dia de hoje.

Ainda estou longe do objetivo final, mas cada vez mais perto…

Vamos equipa … até à meta final"

 

DSCF7268.JPG

 

Vamos equipa!

 

 

22
Jun17

Consulta online, o testemunho da L.

Ana Ni Ribeiro

eu.jpg

 

Deixo-vos um testemunho de alguém que me deixa com o coração a rebentar de orgulho. Na primeira consulta a L. não acreditava que ia conseguir ter um peso normal, a idade dizia-me ela, a idade... Eu sabia que ia conseguir e aqui está a prova!

 

"Para quem acha que a partir de certa idade é muito difícil emagrecer, e que por essa razão desiste, sem sequer tentar, eu digo:  é possível! Com motivação, disciplina, foco, e a pessoa certa a orientar-nos, é possível!

 

Tenho 59 anos, 1,53m e em Abril de 2016 pesava  85,6kg.

Conseguem imaginar o que era ter 85,6kg com a minha altura? Subir escadas era um tormento, baixar-me para  atar os sapatos uma  dificuldade  e até o acto tão simples de me limpar depois do duche, me deixava extremamente cansada. Isto, para não falar da imagem e da falta de autoestima…

Hoje, um ano depois, peso 57,5 kg e sou uma pessoa muito mais feliz!  E a grande responsável por esta mudança, é a Ana.

A Ana devolveu-me ao meu peso saudável e fez-me reencontrar a autoestima! Ela dirá que o mérito não é dela, que o bom trabalho foi  meu, mas eu sei que se não me tivesse cruzado com o seu blog em Abril de 2016, não teria conseguido perder os 28kg que perdi.

 

Por isso não posso deixar de lhe agradecer por me ter compreendido tão bem, por ter estabelecido o plano ideal para as minhas características, e por me ter incentivado tanto!  

Obrigada, Ana, por ter formado comigo esta equipa vencedora, e me ter ajudado a ser uma pessoa mais saudável e mais feliz!"

08
Mar17

Consulta online, o testemunho do P.

Ana Ni Ribeiro

Segui o P. nas consultas online e agora deixou-me um novo testemunho que partilho convosco:

 

"Chegou ao fim… ou melhor, talvez esteja a começar uma vida nova.

Em Janeiro de 2016, contatei a Ana pedindo-lhe ajuda para tentar mais uma vez resolver o problema do excesso de peso. Na altura, escrevi-lhe um e-mail, com 108kg de peso, hoje escrevo este texto com 80kg.

Não foi fácil, cheguei a ter vontade de desistir, não faltaram asneiras que levaram a que não tivesse tido “alta” mais cedo… mas o dia da glória chegou. A Ana traçou-me o caminho, deu-me as coordenadas e eu meti pés à estrada… Foram 13 meses de reeducação alimentar, de aprendizagem, de reconstruir (bons) hábitos perdidos. Sempre motivado, sempre apoiado, com uma estrada “desenhada” à minha medida, com o necessário puxão de orelhas quando resolvia sair fora do percurso.

O objetivo traçado inicialmente foi atingido e agora inicio uma nova etapa, a da manutenção do peso alcançado. Para trás ficam 28 kg de memória passadas, que espero não mais voltar a lembrar. A casa pode sempre tremer, mas o alicerce é forte e ajuda está fácil de alcançar.

Da mesma forma que me ajudou a mim, pode ajudar qualquer um. Basta começar. A Ana é o nosso GPS, mas o caminho é feito por nós. A vitória é deliciosa. Obrigado por tudo Ana, mais uma vez!"

 

P., vamos equipa.

30
Jan17

Consulta online, o testemunho que chega de África

Ana Ni Ribeiro

A P. é seguida na minha consulta e deixou-nos este testemunho, e uma imagem da sua África. Embora ela diga que ainda é aprendiz de guerreira eu acho que ela já o é!

DSCF7268.JPG

 

 

"Numa pesquisa pela internet, pensei: "preciso de ajuda, estou quase a fazer as malas de novo para o Continente Africano e a continuar assim, o que já não está bem, vai sem dúvida ficar pior..."

Por um acaso e sem qualquer orientação ou referência cruzei-me com o Blog A Nitricionista, e li alguns dos testemunhos de "Guerreiras(os)" que tinham ou tiveram em mãos a mesma luta que eu, a perda de peso. E, foi então que, no dia 4 de Outubro de 2016, depois de algumas trocas de e-mailsescrevi assim no protocolo da minha consulta:

"Necessidade de perder peso, não só pela questão estética, mas por sentir que o mesmo começa a causar-me algumas dificuldades de movimentos."

Passaram apenas três meses, aprendi a comer de novo, a saber o que devo ter para comer e a sair de casa para o trabalho com algo certo na mochila para fazer os lanches. Aprendi a sentar-me à mesa sabendo o que colocar no prato, e a ficar bem (saciada) com a dose certa. Com a ajuda da "Família Africana" voltei a fazer algum tipo de exercício de forma regular e a ser acompanhada nos belos jantares de sopa e nas restrições. Formaram comigo uma "equipa".

Ainda tenho alguns dilemas e tentações... A água às vezes ainda não é na quantidade certa e adoro frutos secos ea mancarra (amendoim) da Guiné-Bissau é o meu grande pecado.

Depois de dietas de muitas restrições, de comprimidos, de várias tentativas, umas com sucesso, outras nem por isso venho agora descobrir que, posso perder peso, sem sacrífico e não me sentindo de dieta, pois na verdade não estou. A Drª Ni pegou no que eu gostava de comer, no que eu tinha disponível aqui para comer e fez um plano ajustado às minhas necessidades. E como me sinto bem com ele.

Apesar de ainda estar no início e de já ter adquirido alguns hábitos, sinto que ainda há muito caminho até chegar ao peso de manutenção. Ainda há muito para aprender, e talvez a maior aprendizagem seja o conhecimento de mim própria. Mas todo este caminho só é possível com as consultas online com a Drª Ni, com a sua força de palavras e a constante motivação, que nos faz acreditar que "vamos vencer o Mundo" (o nosso), mesmo quando o mês não corre tão bem como gostaríamos.

Só posso estar grata à "família Africana", e à Drª Ni que estão sempre lá, e pela equipa que formaram comigo.

Vamos equipa!!!

Obrigada."

 

Vamos equipa

22
Nov16

O testemunho da não corredora que fez a maratona de NY com A Minha Dieta

Ana Ni Ribeiro

É com o peito a rebentar de orgulho que partilho o testemunho da Joana. É uma guerreira, uma vencedora! Vamos equipa, até à vitória final.

maratona.jpg

Maratona de NY 16

Aqui fica a história de uma não-corredora tornada em corredora que atravessou a meta da Maratona de Nova Iorque com a dieta da Ni (literalmente)!

 

Conheci a Ni, em Lisboa, num jantar de amigos, numa altura em que tinha acabado de ganhar a entrada para correr na maratona de Nova Iorque e estava a tentar corrigir os hábitos alimentares. A minha história não é mais uma história de uma perda drástica de peso. Não. A minha história fala acerca de algo mais importante: de uma mudança no estilo de vida aos 33 anos.

 

Nunca fui atleta. Fiz natação quando era adolescente e pouco mais nas aulas de educação física. A minha relação com o fitness começou numas aulas inofensivas de Bootcamp em 2014. Nessa altura, o meu treinador, Corey Belin, lança-me um desafio: e que tal começares a correr 15min por dia 6 dias por semana?

 

Why not? Num mês e meio fui de 15 min por dia a 5km por dia. E seis meses depois cortei a linha final da minha primeira meia maratona. A partir daí nunca mais parei de correr. Correr é como o sexo, 5km da muito trabalho mas 15km pode ser muito divertido. E eu, sem querer, tinha acabado de encontrar o meu novo hobby. Correr distâncias, claro.

 

Treinar para uma maratona é um projeto de vida. A equação do sucesso é simples: corrida qb, muito descanso, alongamentos de manhã e à noite e uma boa dieta. Foi aqui que a dieta da Ni entrou na minha cozinha e o livro dela ganhou um espaço especial numa das minhas prateleiras. Hoje, que sou uma maratonista, deixem-me dizer isto em voz alta: A DIETA É METADE DO TREINO!

 E, quando se fala em dietas, vamos lá ser sinceros: a palavra mais próxima de nutricionista é... 'fome'. Não haverá, afinal, muitas nutricionistas que lhe deixam manter algumas das suas extravagâncias. Mas a Ni é uma 'game changer'. O essencial? Comer seis vezes por dia porções adequadas ao seu peso e não aos seus olhos. Come-se o que se gosta e esqueça o limite de calorias. Mais: eu nunca fui para a cama com fome. Nunca! O bónus para pacientes mais regrados: manter dois pecados calóricos por semana. Tudo com medida. Mas também não vou mentir: durante o período de transição, o meu corpo manifestou-se. Pudera! Nunca mais pude tomar pequeno-almoço com seis colheres de açúcar. Mas ainda agora escrevi a palavra-chave da dieta da Ni: tudo mas... com medida. 

Então, ensinei o meu o corpo a aceitar as alterações na dieta. Não é muito diferente de correr pela primeira vez 30 quilómetros. Sim, é possível. Sim, nós estávamos no caminho certo. Sim, eu tinha os ingredientes que precisava. Sim, há persistência. Sim, menos cinco quilos, massa gorda reduzida até 14%, massa muscular elevada para 45%. Eu hoje posso não ter o peso que tinha aos 27 anos, mas estou na melhor forma de sempre. A foto de perfil não deixa mentir.

Eu vou poupar-vos os detalhes da minha dieta, o que comi e não comi, e vou contar este episódio: no meio do meu treino surgiu me uma dor aguda na minha perna direita. Parte da receita de curar esta lesão estava também na cozinha. Na altura suspeitava-se que eu poderia ter uma fratura e o Dr Levin, antigo médico da seleção Olímpica Americana, começa a dar-me o ABC do que comer durante o treino. Coisa e tal incluiu la pelo menos um iogurte por dia dizia-me ele. (Acreditem ou não muitos corredores não prestam a atenção à dieta que fazem, ou consomem quantidades limitadas de cálcio.)

 

Levantei-me da maca e comecei a ler a dieta da Ni, incluindo os três iogurtes que já comia diariamente. “A comer tão bem não vais precisar de muito para terminar a maratona”, responde o Dr. Levin. E eu pensei que essa é uma frase típica que se dá a corredores que seguem uma alimentação regrada. Durante o meu treino + dieta da Ni, eu sentia que tinha mais energia para correr. Eu corria 33k e não sabia o que era ficar dorida pós-corrida. Eu tinha a certeza que era a dieta da Ni que estava por detrás dos resultados e não só as horas que eu corria por semana. Mas a verdadeira lição veio mesmo quando atravessei a linha final.

 

Terminei a maratona de NYC em 05h09. O fascínio de correr uma maratona é duplo. Primeiro o construir a quilometragem até conseguir correr 42km sem parar. Segundo o corpo humano ao final de duas horas fica sem energias e a mente faz o resto. No meu caso não foi bem assim a última parte. No dia da corrida consumi gel ate às 3h de corrida, depois comi uma banana. E na última hora de corrida, a mais difícil, corri com as minhas reservas de energia, portanto, a dieta da Ni, até atravessar a meta. E, digo mais, corri 42.2km, mas podia ter corrido 50km.

 

Quando digo isto a outros corredores Americanos eles ficam espantados, como se eu fosse um ser sobrenatural, e perguntam me se segui alguma dieta de um atleta da Eritreia. Nada disso. Só a dieta da Ni: nada de açúcar, café qb, aveia, nozes, manteiga de amendoim, muitos legumes, carnes vermelhas ao almoço apenas e brancas a noite, cavala, iogurte, abacate e até a um pedacinho de chocolate eu tinha direito.

 

Afinal, quem tinha razão era o Dr. Levin, com a certeza que eu não precisaria de muito mais do que a dieta da Ni para chegar ao final. A única ironia do destino foi esta: portista a correr a maratona de Nova Iorque com uma águia ao peito (símbolo da minha equipa de corrida nos EUA).

actual.jpg

Estás linda, Joana!

bracinhos.jpg

Braços de corrida Izoneusa, da qual a Joana é embaixadora nos EUA 

IMG_1917.JPG

Mensagem da Joana: Ni, comprei as calças em Junho. Cheguei a finais de Julho e já não serviam!

 

 

19
Set16

Dra, preciso engordar- o testemunho

Ana Ni Ribeiro

 

Muitas pessoas não se sentem satisfeitas com o seu peso: são muito magras e querem engordar. 

 

De um modo geral, é mais difícil engordar do que emagrecer! 

A S. é um desses casos. E deixou me o seu testemunho:

 

"Tive conhecimento d’ A Nitricionista através do facebook, o qual me levou até ao seu blog. Todos os dias recebia no meu feed de notícias um artigo da Drª Ana Ribeiro com dicas e sugestões para uma alimentação saudável, com fotografias aliciantes de refeições apetitosas e importantes como o pequeno-almoço, com posts motivadores da prática de exercício físico, entre outros temas. Tais posts, a pouco e pouco, foram trazendo inspiração e a consciência de que poderia fazer algo melhor por mim, pelo meu corpo, pelo meu bem-estar. O meu caso é um pouco diferente dos que tenho visto em testemunhos deste blog, mas sei que há muitas pessoas a sofrer do mesmo problema que eu. Magreza e dificuldade em aumentar de peso. Estava um pouco reticente em contactar uma nutricionista para me ajudar, pois não sabia como explicar as minhas dificuldades, os meus receios, etc. Porém, ainda bem que decidi contactar a Drª Ana Ribeiro. Senti-me, desde logo, muito à vontade para colocar todas as minhas dúvidas e receios. A conversa online decorre de forma muito natural e espontânea, sem grandes formalismos mas muito correcta e profissional, e com muita clareza. Adicionalmente, qualquer questão ou dúvida pode ser colocada por email, fora das consultas, o que é excelente para me sentir melhor acompanhada. A Drª Ana elaborou um plano alimentar adequado para o meu objectivo – aumento de peso saudável - tendo o cuidado de incluir na minha dieta alimentos que já estou habituada a consumir e que gosto, ajustando obviamente as quantidades certas, os horários e incluindo novos alimentos que descobri gostar, aliás, adorar! Muita gente pensa que o aumento de peso é “fácil” e recomenda-se, porém para as pessoas magras não é assim tão simples, antes pelo contrário. O aumento de peso quer-se saudável, ou seja, maioritariamente em músculo, pelo que sinto que, sem a orientação da Drª Ana sentir-me-ia perdida, dado ter ainda a preocupação de ter o nível de colesterol um pouco acima do aconselhado (o que também acontece em pessoas magras).

Já marquei a minha 2ª consulta online e até agora tudo está a correr muito bem. Já consegui aumentar 1kg e 600g, tendo este aumento sido saudável. Graças à minha nutricionista, encontrei motivação para abraçar novos hábitos e fazer exercício regularmente, o que também é muito importante para alcançar o meu objectivo.

Espero que este testemunho inspire e encoraje algumas pessoas com o mesmo problema.

Obrigada Drª Ana, por todo o apoio, e vamos equipa!"

 

Vamos equipa!

08
Jun16

Consultas online, o testemunho

Ana Ni Ribeiro

13382331_1104282646296570_2101738149_n.jpg

 

A I. é seguida por mim nas consultas de nutrição online, e a semana passada enviou-me o seu testemunho! 

 

"É tempo de mudar!!!

Há 21 meses tive uma linda menina.. e com ela vieram os quilinhos a mais! Andei meses, e meses a adiar a melhor decisão da minha vida, mudar hábitos! Sim, não estou em dieta, até porque como mais e melhor.

Em Fevereiro de 2016, mais precisamente dia 11, marquei consulta com a Dra Ni!! Até à data, Junho, 14kg voaram, sem passar fome, sem tomar comprimidos milagrosos, apenas reeducando-me a comer melhor!!! Este tipo de decisões tem que partir de nós mesmos, não adianta se a amiga,a vizinha ou a senhora da loja te diz "estás fortezinha,tens que perder uns quilinhos"! Sim, tu tens espelhos e sabes disso, sim tu vais conseguir com apenas o teu empenho e determinação mudar esses comentários para "uau, como emagreceste, conta-me o segredo"

Isto é um estilo de vida, sem sacrificios, apenas força de vontade, e tu consegues,como eu consegui!!

Obrigada Dra Ni!!!"

 

Vamos equipa!

02
Abr16

Consulta online, o testemunho

Ana Ni Ribeiro

14123349_msQGE.jpeg

 

A A. é fisioterapeuta e foi seguida por mim nas consultas online. Deixou-me este testemunho para partilhar com vocês:

“Como poderei aconselhar alguém a manter hábitos de vida saudáveis quando eu própria não os consigo manter?”

Esta era a questão que diariamente me colocava quando logo pela manhã me sentava no carro e colocava o cinto de segurança. Habituada a usar regularmente os transportes públicos e a fazer longas caminhadas durante a vida de estudante, a transição para o mundo do trabalho tornou-se no reviver da história da “menina gordinha”! Não me lembro de alguma vez ter um peso e uma figura de criança franzina, muito pelo contrário sempre fui mais alta e forte que as meninas da minha idade! Como sabemos os gordinhos são normalmente pessoas simpáticas, mas nem por isso deixam de ouvir comentários com o mesmo significado…na idade adulta estes podem tornar-se mais cruéis e quando nos tornamos profissionais de saúde podemos até ser confrontados diretamente com isso! Afinal de contas como posso querer incentivar algo para o qual não sou um exemplo? Este foi o ponto de partida para a procura efetiva de ajuda de um Nutricionista. Pois, como a maioria das pessoas tentei adequar a minha alimentação sozinha, tendo ido até a uma consulta com uma nutricionista na farmácia da localidade onde resido…mas tudo tentativas sem sucesso. Por um lado não somos educados desde pequeninos com estratégias de hábitos de alimentação saudável, e por outro, nunca acreditei que uma dieta com base na privação alimentar e toma de suplementos alimentares fosse a forma mais saudável de perder peso!

A consulta on-line com a Dra. Ana Ribeiro surge numa ida mais atenta ao facebook, onde por mero acaso o post me suscita interesse. Sendo uma modalidade de consulta ao qual não estamos habituados, a primeira reação é procurar algo que sustente a escolha por outras pessoas e…não é que encontrei? Pois bem, decidi tentar…e o resultado é uma perca de peso de cerca de 22 kg num período de cerca de 9 meses! Se passei fome, se tive muitas proibições, etc? Digo sinceramente que não, o que existiu foi antes uma adequação das quantidades e tipos de alimentos que faziam parte do meu dia a dia. Os resultados surgem rapidamente e somos bastante motivados a não perder o objetivo, perder peso de uma forma saudável! Se é fácil? A resposta também é não, pois quando gostamos de comer e apreciar um bom e típico prato português…as tentações são diárias! Mas tudo fica diferente e passamos a sentir-nos muito melhor! Estou agora na fase de manter o peso ideal, parece-me o mais complicado porque o receio do retrocesso é enorme…mas até estratégias para isso a Dra. Ana nos ensina e continua presente mesmo após a “alta”! Para mim foi fundamental…mais uma vez fica o agradecimento à ”Equipa” que resultou tão bem!   

Sobre mim


Sou a Ni, sou nutricionista e este é o meu blog. Aqui partilho a minha paixão pelo fabuloso mundo da nutrição. Dizem que este é o melhor blog sobre nutrição do mundo e arredores!

Ver perfil
Seguir perfil

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Links

Consultas online

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Parceiros