Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Nitricionista

02
Jan18

10 recomendações para perder peso de forma saudável

Ana Ni Ribeiro

 

O início do ano traz consigo um aumento da preocupação com o peso e com a imagem corporal. Aumenta também a publicidade a métodos e a produtos destinados a perder peso. Muita desta publicidade sugere resultados rápidos e pouco realistas. Infelizmente, a grande maioria destes produtos não conduz a soluções duradouras e pode até provocar carências nutricionais quando incentivam dietas desequilibradas.

 

Existem alguns princípios básicos a seguir para que a perda de peso seja saudável. As recomendações que fazemos são baseadas nas recomendações da Academy of Nutrition and Dietetics e da Organização Mundial da Saúde:

1. A perda de peso é um processo que tem implicações na saúde.  As oscilações bruscas de peso associadas a dietas mal sucedidas podem ser perigosas. Só avance se tiver a motivação e a equipa certa para dar o primeiro passo.
 
2. Confira o seu grau de motivação.  A perda de peso implica modificações sérias no dia-a-dia e a longo prazo. Reflita primeiro se quer modificar a sua alimentação e a sua atividade física, se tem condições para o fazer, nas dificuldades que poderão surgir e como ultrapassá-las.
 
3. Avance com o apoio de um profissional.  Faça essa discussão prévia com um profissional de saúde especializado devidamente credenciado, por exemplo, pela Ordem dos Nutricionistas ou dos Médicos. Perder peso com sucesso implica um plano individualizado e o seguimento atento e cuidadoso de um especialista durante vários meses.
 
4. Envolva a sua família e amigos.  O apoio familiar neste processo de perda de peso é vital, uma vez que facilita a aquisição de hábitos de vida saudável e evita recaídas (por exemplo: disponibilizar em casa alimentos saudáveis para todos e organizar caminhadas em família).
 
5. Faça uma avaliação prévia e detalhada dos seus hábitos alimentares e de atividade física.  Quanto mais se afastar da rotina diária e dos seus gostos e preferências mais difícil será prolongar com sucesso uma "dieta". Deve distribuir as várias refeições ao longo do dia, em horário regular, não se esquecendo do pequeno-almoço e prevendo de forma cuidada situações inesperadas como fins-de-semana ou festas.
 
6. Desconfie de planos alimentares monótonos ou de substâncias milagrosas.  Dietas da sopa, de frutas ou outras que não integram ou restringem fortemente determinados alimentos, são perigosas a médio prazo pois reduzem a disponibilidade de nutrientes essenciais ao bom funcionamento do organismo. Infelizmente, ainda não existe, uma substância ou medicamento capaz de, por si só, fazer perder peso de forma eficaz, duradoura e sem riscos para a saúde.
 
7. O aumento da atividade física é decisivo.  Se tiver possibilidade de ter apoio ao nível da atividade física a possibilidade de sucesso aumenta. Por vezes, a companhia de outras pessoas com os mesmos objetivos é determinante. Recomenda-se  para a perda de peso, e a acompanhar a dieta, pelo menos 30 a 60 minutos de atividade física moderada, 5 dias por semana.
 
8. Defina prazos e objetivos realistas com o profissional de saúde. Rejeite metas impossíveis. Para quem tem peso excessivo, uma perda gradual de 5 a 10% do peso inicial (0,5 a 1Kg por semana), já traz benefícios de saúde e é um objetivo realista.
 
9. Ajude a modificar o espaço que o rodeia.  O ambiente alimentar que nos rodeia é por vezes o maior obstáculo a uma alimentação saudável. Insista para que exista água disponível no seu local de trabalho. Peça pão de mistura no seu café. Se der uma festa para crianças disponibilize fruta de forma atrativa.
 
10. Prepare-se e não desanime.  Lembre-se que em qualquer processo de mudança de hábitos alimentares o sucesso pode demorar. Vai ter, certamente, várias fases de desânimo e momentos de insucesso em que lhe vai apetecer desistir. Aprenda a lidar com estes momentos. No final deste processo pretende-se que tenha menos peso, mas acima de tudo, que tenha mais saúde e aprenda a gostar do seu corpo.

 

 

 

25
Set15

Mente sã

Ana Ni Ribeiro
O nosso cérebro é poderoso. E pode ser treinado. Não adianta tratar o corpo, ter cuidado com o que come, se o pessimismo e os pensamentos negativos são o seu modo de vida. É importante perceber o que é realmente importante na vida e estabelecer prioridades. Por isso, comece já. Pense todos os dias nas coisas boas que tem na sua vida e tire o máximo partido dos momentos agradáveis. O resto, menos bom, minimize.
Verá que, por exemplo, será muito mais fácil emagrecer os 5kg que há muito deseja ou ser saudável.
23
Jan13

Um dia de folga

Ana Ni Ribeiro
Será possível emagrecer sem abdicar de bolos, batatas fritas, vinho e chocolates? Há quem defenda que sim. Com seis dias de controlo e 24 horas de prazer.
Será que o método de comer tudo apenas num dia por semana faz ou não sentido?

Se pensarmos na hormona leptina, que regula o apetite, há uma razão científica para que a dieta do dia de folga resulte mesmo. Ao fim de cinco dias de uma dieta de calorias controladas, o nosso corpo começa a suprimir a produção de leptina. Assim, o metabolismo fica mais lento dificultando o emagrecimento. Ao se introduzir no plano alimentar um dia em que se pode comer de tudo, garante-se que os níveis da hormona permaneçam altos, o que facilita a perda de peso. Os defensores deste plano, como os de todos os outros, defendem a prática de exercício físico.
Em termos psicológicos, esta dieta também tem vantagens: por muito que custe seguir o plano alimentar sabe-se que haverá um dia “normal”. Em regimes mais prolongados, pode ser fundamental para não haver desistências. Se olharmos à nossa volta, percebemos que, no fundo, esta é a dieta não oficial de muitas mulheres.
É uma excelente forma de conseguir fazer uma alimentação saudável durante quase toda a semana, mas que deixa espaço para aqueles indispensáveis pecados sem os quais se torna mais difícil viver. Ao ser mais permissiva, esta dieta evita obsessões com aquilo que não se pode ter, evitando também sentimentos de culpa que podem deitar tudo a perder. Mas como os excessos estão contidos num só dia, não ameaçam a perda de peso que acontece nos outros seis dias.
Quem segue a dieta diz que quando chega o dia da batota, como sabem que têm o dia inteiro para comer o que quiserem, não sentem necessidade de se empanturrar, e ao comer lentamente para saborear cada garfada do alimento desejado, acabam por comer menos. Referem também que no dia seguinte o organismo “pede” comida saudável, voltando para a dieta sem nenhum problema.

Embora tudo seja possível, será melhor seguir certos conselhos:
· Comprar apenas o que se vai comer nesse dia. Não será agradável ter os alimentos favoritos em casa e não lhes poder tocar nos outros seis dias.
· Se no dia de folga fizer as refeições em casa, congelar ou dar a alguém a comida que sobrar.
· Pode se comer o que quiser, mas é necessário impor limites: 4 embalagens de Haagen-DAz e dois litros de Coca-cola estão fora de questão.

Sobre mim


Sou a Ni, sou nutricionista e este é o meu blog. Aqui partilho a minha paixão pelo fabuloso mundo da nutrição. Dizem que este é o melhor blog sobre nutrição do mundo e arredores!

Ver perfil
Seguir perfil

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Links

Consultas online

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Parceiros