Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Nitricionista

01
Jul14

Dietas milagrosas? Fique longe do efeito io-io

Ana Ni Ribeiro
Chegou o calor e com ele a inevitável vontade de emagrecer. Chegaram também, e mais uma vez, promessas de perdas de peso milagrosas, em revistas ou montras de farmácias. São produtos e mais produtos, dietas e mais dietas, todos com, alegadamente, efeitos rápido! Alguns já experimentaram, outros conhecem quem já tenha experimentado e sabem que, na sua maioria, são ineficazes, mas o desejo de uma silhueta mais magra é mais forte e, uma vez mais, leva as pessoas a uma nova tentativa, como se da última vez não tivesse resultado por um qualquer motivo estranho. É mais uma esperança, quase sempre seguida de mais outra frustração.
Há cada vez mais dietas milagrosas e são cada vez mais eficazes, dizem eles, que não se compreende como é que cada vez mais há mais pessoas gordas e mais gordas...
O emagrece-engorda constante afasta o sonho da silhueta fina. Estudos científicos levam a crer que esse tipo de dieta causa mudanças genéticas que tornam a pessoa mais suscetível a abusar de alimentos calóricos numa situação de nervosismo. Quando alguém é submetido a uma restrição calórica rigorosa, a tensão e a ansiedade são consequências comuns que, não raro, culminam em compulsão alimentar, o que leva o indivíduo a engordar de novo.
Eu, certamente vítima de deformação profissional, continuo a acreditar que só se engorda se se comer mais do que aquilo que se gasta e que para emagrecer teremos que comer menos do que o que precisamos.
Mas se é certo que quanto menos calorias ingerirmos maior será a perda de peso, garantido é também que quanto mais rápido emagrecermos mais rápido recuperaremos o peso perdido. Porque se comermos abaixo do metabolismo basal (energia mínima de repouso necessária ao funcionamento do nosso corpo) iremos seguramente perder massa muscular que é aquela que nos faz gastar mais calorias. Logo, quando começarmos a comer mais, além da elevação no valor calórico, teremos uma diminuição do gasto calórico, o que resultará num aumento rápido ou mesmo brusco do peso. Além de que esses produtos ou dietas não ensinam a mudar hábitos alimentares e é isso que permitirá manter o peso daí para a frente. A mensagem associada a estas dietas é perder peso rapidamente e a qualquer preço (dinheiro e saúde) e o que se passa depois já não interessa. É importante interiorizar que não há perdas de peso que durem eternamente, e que sempre que comermos mais do que o que precisamos, voltaremos a engordar.
 
Lembre-se sempre: dietas ditas milagrosas só o irão ajudar a entrar no efeito io-io. Aconselhe-se com o seu nutricionista.

Sobre mim


Sou a Ni, sou nutricionista e este é o meu blog. Aqui partilho a minha paixão pelo fabuloso mundo da nutrição. Dizem que este é o melhor blog sobre nutrição do mundo e arredores!

Ver perfil
Seguir perfil

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Links

Consultas online

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Parceiros