Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Nitricionista

13
Jan17

10 dicas para treinar o cérebro e a vontade de comer

Ana Ni Ribeiro




  1. Nos restaurantes escolha meias doses.

  2. Quando se sentir cheio não force: guarde o resto da refeição ou snack para comer mais tarde.

  3. Não leve travessas para a mesa.

  4. Utilize pratos pequenos.

  5. Coma devagar.

  6. Restrinja as refeições à cozinha e à sala de jantar. O cérebro tem tendência para associar estímulos, por isso, se se habituar a comer no sofá quando lá se senta este "pedirá" comida.

  7. Concentre-se no que está a comer, não veja televisão ou leia, pois comerá mais e não apreciará a comida.

  8. Coma primeiro as coisas de que gosta mais. Assim, é menos provável que repita.

  9. Não coma até se sentir completamente cheio.

  10. Levante-se logo após a refeição, para não cair em tentação.

11
Jan17

4 alimentos para ganhar músculos

Ana Ni Ribeiro

musculos.jpeg

Aliar exercício físico com certos alimentos é meio caminho andado para ter músculos durinhos. 

1. Batata-doce: Apresenta baixo índice glicémico e é rica em fibras, o que garante saciedade por mais tempo. Para quem pratica atividade física é altamente recomendada porque mantém o bom nível de energia durante o treino. É rica em betacaroteno, vitaminas antioxidantes e também vitamina K, que ajuda no controlo de retenção de líquidos. 

2. Beterraba: melhora o desempenho durante os exercícios. Ela também tem alto teor de vitaminas A, B1, B2, B5, B6, C, E, K, além de ácido fólico, potássio, cálcio, ferro, cobre, manganês e magnésio. Uso em saladas ou sumos.

3. Tomate: o seu alto teor de licopeno ajuda a neutralizar radicais livres. Favorece a recuperação de energia para o próximo treino. 

4. Proteína: encontrada em aves, carnes, ovos de galinha e peixes. Também previne o enfraquecimento muscular e a perda de tecidos. Para os vegetarianos a dica são as proteínas vegetais encontradas no tofu, grãos, leguminosas e laticínios.

10
Jan17

Deixe de fumar sem engordar

Ana Ni Ribeiro

1. Marque o dia Decida uma data, se possível nas próximas duas semanas. Na véspera, fume o último cigarro, depois deite fora todos os maços, isqueiros e cinzeiros.

2. Prepare a despensa Acabe com as guloseimas, biscoitos, chocolate e pacotes de salgadinhos - para não devorá-los em um ataque compulsivo. Aposte em bolachas com fibra extra e pipocas feitas no microondas com canela. O "crec-crec" destes snacks ajuda a aliviar a ansiedade e não são tão calóricos.

3. Organize o frigorífico Tenha alimentos saudáveis: fruta: maça, morangos, amoras, melancia,...; e hortaliças cortadas em palitos (pepino, cenoura, rabanete e tomate).

4. Ajuste a dieta Faça duas refeições e três lanches por dia, alimentando-se a cada três horas.Os fumadores  nem sempre têm uma rotina alimentar porque o cigarro tira a fome. Ter horários fixos para as refeições ajuda a evitar o ganho de peso. E coma devagar para não comer mais

5. Mexa-se Estudos concluíram que o exercício físico queima calorias e ajuda a controlar o peso, além de liberar substâncias que trazem bem-estar, reduzindo a vontade de acender um cigarro. Se é sedentário, comece com uma caminhada de meia hora, três vezes por semana. Já treina? Aumente a carga ou a intensidade do treino a fim de gastar mais 300 calorias por dia. É o necessário para compensar a mudança metabólica.

6. Aposte nas proteínas Inclua ovo, frango, peixe e carnes magras no almoço e jantar; queijo fundido magro e fatias de fiambre de peru ao lanche. As proteínas aceleram o metabolismo e reduzem o comer compulsivo. Pães e massas são permitidos, sobretudo integrais, em porções moderadas: os hidratos de carbono dão energia e ajudam a manter o equilíbrio emocional. Reduza o consumo de gorduras.

06
Jan17

Muffins de salsicha de peru

Ana Ni Ribeiro

fotografia (14).JPG

 

Vamos para a cozinha?

Uma receita simples que os miúdos... e os graúdos vão gostar: muffins de salsicha.

 

8-10

10 salsichas izidoro de peru

2 ovos

100g de queijo creme magro

80g de queijo ralado magro

50 ml de leite magro (ou bebida vegetal)

250g de farinha de arroz

2 colheres de chá de fermento em pó

Sal e pimenta q.b.

Cebolinho picado 

Manjericão picado

1 colher sobremesa de azeite

 

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Misture o queijo, os ovos, o cebolinho e manjericão, o leite, o sal, a pimenta e o azeite. Bate tudo muito bem, pode usar uma batedeira eléctrica. 

Junte as salsichas picadas (reserve uns pedaços).

Depois adicione a farinha e o fermento e bata até obter uma massa homogénea.

Coloque a massa em formas de muffins, coloque por cima pdacinhos de salsicha e leve ao forno cerca de 20 minutos.

 

Sirva quente ou morno com uma salada de folhas verdes.

05
Jan17

5 razões que tornam as consultas online tão eficazes

Ana Ni Ribeiro

Actualmente, torna-se complicado gerir eficazmente os hábitos alimentares. E, além disso, com a correria diária, não sobra tempo para procurar um nutricionista e finalmente cuidar de si.

A pensar em todos os que precisam de aconselhamento especializado na área da Nutrição, criei uma consulta online.

 

Um estudo publicado na revista médica American Jornal of Preventive Medicine, identifica cinco razões que tornam as consultas de nutrição online tão eficazes:

1. O preço baixo: o serviço tem um valor mais baixo quando comparado aos valores de uma consulta médica convencional.
2. A privacidade: o anonimato é uma das vantagens oferecidas pelas consultas on line, pois a pessoa não corre o risco de encontrar outras pessoas na sala de espera do consultório e não precisa expor o seu problema a outras, além da nutricionista.
3. Suporte via e-mail, chat: há um atendimento permanente, caso o paciente tenha alguma dúvida, criando uma relação de confiança.
4. A comodidade: com um computador, um telemóvel ou um tablet e uma ligação à Internet, poderá obter todos os esclarecimentos necessários, sem perder tempo no trânsito.
5. A manutenção do peso após alcançar os objectivos: como há reeducação dos hábitos alimentares das pessoas de forma individualizada e personalizada, proporcionam a manutenção do peso alcançado sem grande esforço, evitando o efeito io-io.

 

Para mais informações, custos, detalhes operacionais ou questões envie um e-mail para: anapimentaribeiro@gmail.com

 
04
Jan17

Curcuma, a especiaria anti-inflamatória

Ana Ni Ribeiro

curcuma.jpg

 

A curcuma, também conhecida como açafrão da terra ou açafrão das Índias, tem sido estudada pelos seus efeitos anti-inflamatórios em casos de atrite reumatóide, doenças cancerígenas, Alzheimer e osteoatrite, Se juntar pimenta preta o seu efeito é potenciado.

Além disso, esta especiaria é uma aliada na dieta de emagrecimento. Este anti-inflamatório natural ajuda a perder peso graças à curcumina (o seu ingrediente activo) que ajuda a limpar as toxinas e inflamações associadas ao ganho de peso.

03
Jan17

Conheça os temperos que ajudam a emagrecer

Ana Ni Ribeiro

Tempere a sua dieta! Há várias opções de ervas e especiarias que, além de deixarem os pratos mais saborosos, aumentam o metabolismo. Também combatem a inflamação no organismo diminuindo a resistência à perda de peso. Outra coisa: quando usamos estes temperos tendemos a usar menos sal, o que reduz a retenção de líquido.


1. Oregãos
Tem o poder de estimular a produção de enzimas responsáveis pela digestão dos hidratos de carbono (pão, batata, pizza...), além de funcionar como um tónico digestivo. Também é antioxidante e levemente diurético. Sugestão de uso: pode ser polvilhado em massas, molhos, sopas... Também se pode adicionar nos sumos (bata 1 colher de chá de oregãos com 1 copo/200 ml de melancia) ou fazer o chá (ferva 1 copo/200 ml de água e junte 1 colher de café de oregãos. Deixe descansar por 5 minutos e coe). 

2. Pimenta-caiena 
Supera a pimenta vermelha em capsaicina - substância que sacia, aumenta o metabolismo e melhora a circulação. Ou seja, a caiena reduz a fome, acelera a queima de calorias e ajuda a eliminar toxinas. Tem ação antioxidante e anti-inflamatória. Sugestões de uso: 1/2 colher café de pimenta-caiena em pó para temperar a salada. 


3. Anis-Estrelado 
Mesmo comendo pouco, sente o estômago pesado? O anis pode ser um aliado. Com substâncias que estimulam as glândulas e a musculatura do tubo digestivo, ele aumenta a produção de saliva e os movimentos peristálticos, aliviando o peso no estômago. Sugestão de uso: prepare um chá com erva-doce, gengibre, camomila e hortelã. Coe e acrescente 1 anis-estrelado. Beba 15 minutos antes das refeições. 

4. Salsa 
Tem efeito diurético (especialmente na forma de chá), ajudando a reduzir a formação de gases e o inchaço abdominal. Ainda contém substâncias que favorecem a digestão, limpam o fígado e livram o organismo das toxinas. 

5. Canela 
Capaz de diminuir a fome, especialmente por doce, ajuda a consumir menos calorias ao longo do dia. Já as substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias da canela melhoram o metabolismo da gordura. Também reduz os níveis de insulina - hormoma que, em excesso, aumenta a gordura abdominal. Sugestão de uso: faça uma caneca de chá de maçã com canela em pau e beba 15 minutos antes das refeições. No pequeno almoço, polvilhe 1 colher de café de canela em pó no leite magro ou no seu iogurte.

02
Jan17

Alimentação pós-parto

Ana Ni Ribeiro

pos parto.jpg

 

Conheça algumas recomendações importantes para a alimentação no pós-parto:
 
Beba mais água.

Mesmo que já tenha esse bom hábito e ande sempre com uma garrafinha, durante a lactação vai precisar de muito mais. Deve ingerir, no mínimo 3 litros por dia. Prefira água, pois sumos, embora saudáveis, podem ser muito calóricos. Se ingerir chás, evite os que contêm teína, como o chá preto e o verde, pois essa substância passa para o bebé através do leite e pode deixá-lo agitado. Encontra no mercado versões descafeínadas.
 
Coma de 3 em 3 horas.

Essa regra preciosa é importante para manter a glicemia - taxa de açúcar no sangue - estabilizada, evitando aqueles "ataques" de fome. Às mulheres que amamentam durante a madrugada, recomendo que façam um lanchinho a meio da noite se tiverem fome - um iogurte magro, por exemplo.
 
Evite alguns alimentos para prevenir cólicas. 

Embora as cólicas estejam relacionadas com o amadurecimento da flora intestinal da criança, é possível ajudá-la a transpor essa fase de forma mais tranquila cuidando da alimentação materna. Evite ou ingira com muita moderação alimentos que causam flatulência, como repolho, grão de bico, cebola e doces, pois também podem causar desconforto no bebé. Suspeita-se também que o chocolate possa ter esse efeito.

28
Dez16

Chá de ananás e gengibre

Ana Ni Ribeiro

cha.jpg

 

Inclua no seu plano alimentar este chá de casca de ananás (ou abacaxi) com gengibre.

Vai ajudar a acelerar o metabolismo, na queima de gordura, e a aumentar a saciedade. Beba uma chávena antes do pequeno-almoço, assim o organismo absorve melhor os nutrientes, e as toxinas são descartadas mais rapidamente. 

 

Ingredientes

1/3 da casca de um ananás grande

1 rodela de gengibre de aproximadamente 4 cm

3 chávenas de chá de água

 

Lave bem a casca do ananás.

Junte todos os ingredientes numa panela e deixe ferver cerca de dez minutos.

Coe e beba de seguida ou coloque no frigorífico.

17
Dez16

Um desafio e uma receita

Ana Ni Ribeiro

IMG_3092.JPG

Faltam 7 dias para dia 24 de Dezembro.

Deixo-vos um desafio: não consumir açúcar de adição até lá. Diga não aos refrigerantes, ao pacotinho de açúcar no café, bolos e chocolates,... Aceitam?

 

Como prémio antecipado deixo-vos mais uma receita de boalchinhas de Natal de gengibre, limão e laranja

200g de farinha integral

60g de margarina magra à temperatura ambiente

2 ovos

2 colheres de sopa de Stevia

Raspa da casca de 1/2 limãp

Raspa da casca e sumo de uma tangerina (ou meia laranja)

2 colheres de sopa de raspas de gengibre fresco

1 colher de chá de fermento em pó

 

Misture a margarina, a stevia, os ovos e bata bem. 

Junte as raspas de gengibre, limão e tangerina e o seu sumo.

Por fim junte a farinha e o fermento. Bata bem.

Coloque a massa em película aderente e leve ao frigorífico uma hora.

Estenda a massa com um rolo (coloque entre duas folhas de papel vegetal) e use um cortador para obter as bolachas.

Forre o tabuleiro com papel vegetal.

Aqueça o forno a 200ºC e leve as bolachas a assar cerca de 6 minutos ou até ficarem douradas

 

IMG_3041.JPG

 

Sobre mim


Sou a Ni, sou nutricionista e este é o meu blog. Aqui partilho a minha paixão pelo fabuloso mundo da nutrição. Dizem que este é o melhor blog sobre nutrição do mundo e arredores!

Ver perfil
Seguir perfil

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu livro

Links

Consultas online

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D